Você está em › InícioBibliotecaNutriçãoNutrição nos ginásios

Nutrição nos ginásios


Osginásios estão se tornando hábito entre as populações das grandes cidades. Aqualidade de vida, a recuperação e manutenção da saúde, a estética, o ganho edefinição da massa muscular, a perda de peso, as relações interpessoais, otreinamento físico, entre outros, são alguns dos motivos que têm levado aspessoas a procurar cada vez mais os ginásios.

Váriossão os benefícios da prática regular de exercício físico, como redução degordura corporal, aumento da massa magra, modificações positivas no perfillipídico, aumento do metabolismo, diminuição dos riscos de desenvolver doençascardiovasculares, controle da pressão arterial e da glicemia, melhora docondicionamento físico, melhor equilíbrio e melhor mineralização óssea.

Oambiente do ginásio favorece a disseminação de padrões estéticos corporaisestereotipados, como corpos magros, com baixa quantidade de gordura, elevadovolume e tônus muscular; favorecendo também a modificação dos hábitosalimentares.

Éimportante que o praticante de exercício físico não receba recomendaçõesalimentares direcionadas para atletas de competição. É muito comum que osfreqüentadores de ginásios realizem dietas muito restritas ou hiperprotéicas,que evitem o consumo de gorduras de maneira exagerada ou até mesmo que consumasuplementos e produtos para atletas.

Temse tornado cada vez mais comum o uso de suplementos nutricionais porfreqüentadores de ginásios, o que se não utilizados de maneira adequada podetraduzir-se em riscos para a saúde, como desequilíbrio, interação entrenutrientes (alguns nutrientes quando consumidos em excesso podem reduzir autilização/absorção de outros nutrientes), ou até mesmo toxicidade.

Basicamente,a diferença da alimentação de um praticante de exercício físico e de umindivíduo sedentário é a quantidade de energia. O gasto de energia diário émuito variável entre os indivíduos, dependendo do tipo de atividade física,intensidade, freqüência, duração, condicionamento físico, dependendo também daidade, do sexo, peso, estatura, composição corporal, estado nutricional,ansiedade, etc.

A regra é, em curto prazo,receber uma nutrição balanceada em carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminase minerais, e diferenciada em energia de acordo com os objetivos a seremalcançados e as particularidades de cada indivíduo, mas não se esquecer de quea mudança de hábitos, tanto alimentares quanto de estilo de vida, é fundamentalpara a manutenção dos resultados conquistados, tanto em termos estéticos quantoem termos de saúde e de qualidade de vida.

‹ Consulte outros artigos disponiveis na nossa biblioteca
  

Clique para falar no chat geral
Caso o PT esteja offline, envie-nos um email para info@slife.pt